Acredito que essa dúvida já passou pela cabeça de muitos jovens que estão próximo a fazer o vestibular e certamente a resposta sempre será Federal. Universidades federais tem todo um conceito de bons professores e rigidez, que torna o aluno mais independente, o que pode ajudar durante toda sua vida, até mesmo durante a atuação na sua área. Já os alunos de escola particular são acostumados a terem todas as informações necessárias na mão, o que torna a vida um pouco mais complicada quando se formam e vão para um ambiente de trabalho onde não há mais professores para ensinar como fazer as coisas e tudo passa ser um jogo de verdade.

Hoje, quase me formando, posso fazer uma boa análise sobre tudo isso, com base em minhas experiências (particular) e em experiências de amigos (federal). Eu faço faculdade particular pois ganhei uma bolsa de 100% pelo ProUni e naquele momento diante da minha dificuldade com português e redação não vi muita escolha e então resolvi não deixar essa oportunidade passar.

Quando todos falam que o ensino em instituições federais são de maior qualidade do que em escolas particulares não estão mentindo, pois o nivelamento da turma é feito por alto nas federais e por baixo nas particulares, porque é óbvio que quem paga tem direito de aprender o que todos estão aprendendo, mesmo que isso atrapalhe quem não tem tanta dificuldade no aprendizado.

Fazendo alunos das escolas federais muito mais preparados para a vida lá fora. Só que nem tudo são flores, enquanto os alunos da particular tem 4 horas de aula por dia no período da noite, os estudantes da federal estudam em horários irregulares espalhados entre as 7 e as 18h, o que torna impossível a entrada em um estágio ou emprego logo no inicio da faculdade.

Tendo esse ponto de vista, temos que analisar muito bem sobre o que é mais importante, conhecimento teórico aprendido durante 4~6 anos de ensino ou conhecimento adquirido com experiência profissional? A resposta para isso é bem simples, DEPENDE. Mas depende de que? Das necessidades do estudante, da vontade de estudar, da capacidade do aluno. Um aluno que tenha uma condição financeira desfavorável precisa de um emprego e não há faculdade que tire isso dele, o que torna a melhor opção para esse tipo de estudante a faculdade particular. Agora se esse não for o problema, o que deve ser avaliado é a vontade de estudar e a capacidade desse aluno de aprender algo sozinho. Não adianta nada alguém que não gosta de estudar e tem uma extrema dificuldade de aprender sozinho entrar em uma faculdade particular, o ensino é mais fraco, o resultado no final de tudo vai ser alguém, sem conhecimento com um diploma na mão, caso esse mesmo aluno fosse para uma federal o resultado seria outro, alguém bem capacitado ou uma desistência.

Eu comecei a trabalhar no 4º período e nesses 2 anos obtive muita experiência que acredito que não seja aprendida em sala de aula, nem mesmo em uma instituição federal. O que aprendi na faculdade foi o básico para dar continuidade dos estudos em casa e com amigos da faculdade que também gostam de estar sempre buscando ampliar seus conhecimentos além do que é ensinado dentro da sala de aula. Então acredito que não faria muita diferença entre 4 anos de aprendizado teórico e os meus 4 anos de aprendizado, sendo 2 de experiência profissional.

Qual opinião você tem a respeito disso? Utilize os comentários abaixo para trocarmos uma idéia sobre esse assunto.

O conteúdo te ajudou de alguma forma? Que tal retribuir me pagando um café?